fbpx

Acessibilidade nas redes sociais

21.12.2020

O objetivo de uma marca nas redes sociais é ser conhecida e levar seu produto ou serviço para o maior número de pessoas. Mas e se eu te disser que você pode estar dificultando o acesso de uma parcela de futuros compradores? 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 39 milhões de pessoas são afetadas pela cegueira em todo o mundo e 246 milhões sofrem de perda moderada ou severa da visão. Aqui no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), temos um total de 1.577.016 de pessoas cegas, o que equivale a 0,75% de toda população do país.

Imagina quantas pessoas não têm conhecimento dos seus produtos pelo simples fato da sua comunicação não ser acessível? 

Instagram e o texto alternativo 

Em 2018 o Instagram lançou um novo recurso de acessibilidade. Nele, o usuário pode descrever a imagem da sua publicação com uma legenda alternativa.

Essas descrições são narradas por leitores de tela, como o VoiceOver (iOS) (https://www.apple.com/br/accessibility/iphone/vision/) e o TalkBack (Android) (https://play.google.com/store/apps/details?id=com.google.android.marvin.talkback&hl=pt_BR).

Como usar?

Para ativar o texto alternativo no Instagram basta seguir o tutorial:

Exemplo de texto alternativo 

Dicas para escrever um texto alternativo 

  • Nada de cópia

As descrições não podem ser uma cópia da legenda. Você deve descrever com detalhes o que está na imagem, até mesmo textos. Deve seguir a sequência de cima para baixo, da esquerda para direita.

  • Não abrevie palavras

A melhor maneira de fazer a descrição é usando palavras completas, para fazer com que a experiência do deficiente visual seja a mais fluida possível, evitando barreiras na narração do leitor de tela.

Comunique com TODOS, sem exceções!

Além do Instagram, o Facebook, Twitter e LinkedIn já contam com o recurso de texto alternativo. 

Não deixe de usar esse recurso para seu negócio, faça com que pessoas com deficiências visuais consigam consumir seu conteúdo através das descrições. É um ato de responsabilidade social e de inclusão digital.

Sobre o autor

1

Larissa Rangel

Social Media nas horas não vagas a base de muito café.

Deixe seu comentário