Black Hat SEO – Fique ligado com as punições

Mauricio Shinmi

Escrito por Mauricio Shinmi

11 | 10 | 2010
Tempo de leitura 2 min de leitura

Black Hat SeoCom o crescimento do mercado de SEO (Search Engine Optimization) ou Otimização de Sites como é conhecido aqui no Brasil, que é fazer com que os sites de buscas (Google, Yahoo e Bing) identifiquem o seu site como um conteúdo relevante para os seus potenciais consumidores através de suas palavras relacionadas aos seus produto/serviços.

Porém Otimização de Sites traz resultados a longo prazo, pois você precisa fazer com que os buscadores achem o seu site confiável e que traga conteúdo relevante a aquele que busca, são diversos critérios usados no SEO. Porém existem alguns truques, dribles e uma série de artifícios que são usados para tentar enganar o topo do Google em menos tempo.

São chamados de Black Hat SEO
Onde as punições para os sites que forem identificados com esse tipo de técnica, são como “castigos” desde rebaixamento dos sites nos rankings (resultados das paginas de busca) em até, banimento da URL. Ou seja, é possivel que ela suma da indexação do Google.

Em 2007 uma empresa famosa foi punida pelo Google, a BMW , sim a gigante empresa alemã, fabricante de automóveis luxuosos, teve o seu site removido dos resultados por aplicar técnica Black Hat no site. A técnica usada foi a Doorway pages, ou seja para o robô de indexação o site mostra um conteúdo porém para o usuário mostra outro.

Conheça algumas técnicas Black Hat SEO.
1. Keyword stuffing – consiste em usar indiscriminadamente palavras relevantes em todo o site. É fácil de detectar. Basta observar a ocorrência de termos nas páginas. Se passar do razoável, é stuffing.

2. Textos e links escondidos – quando o robô de buscas lê o conteúdo das páginas, as informações avaliadas são aquelas contidas no código. Nele, é possível definir a cor das fontes de texto. Assim, se a cor de fundo de uma determinada página é amarelo, basta configurar o texto que se quer promover aos olhos do buscador para essa mesma cor. Não se iluda, o Google identifica rápido essa artimanha.

3. Doorway pages
– conforme explicado acima, consiste em exibir um conteúdo para o buscador e outro para o internauta.

4. Microsites – acontece quando são criadas vários sites em domínios novos, com algum conteúdo, normalmente de baixa qualidade, com links apontando para o site que se quer promover. Pode levar mais tempo para ser descoberto, mas acontece.

5. Cloaking
– nessa modalidade de Black Hat, as páginas mostram páginas ultra otimizadas para efeito de indexação. mas quando o servidor web percebe que a visita não é de um Bot (nome dado a esses robôs de busca) e sim de um browser, no lugar das URLs indexadas, o int

Black Hat SEO pode parecer tentador por trazer resultados mais rápidos, porém os robôs não são burros e estão sempre rastreando esses tipos de técnicas, portanto fique esperto e não use esses tipos de técnica.

Sobre o autor

Mauricio Shinmi

Mauricio Shinmi

Com 17 anos de experiência na área de marketing digital e SEO, está na lista dos 50 maiores especialistas de Wordpress do Brasil, faz parte do conselho de tecnologia e inovação de Presidente Prudente - SP, certificado 8'Ps, UX, Google Sales e sócio fundador da Oxigenweb.

Deixe seu comentário

18 + oito =

Comentários

Por que o SEO está cada vez mais difícil? - Oxigenweb
[…] surgiram os famosos Black Hats, Link Farms, e outras técnicas que interferiam no mecanismo de busca, utilizadas pelas empresas […]
Atualização Google Penguin - Pinguim | OxigenWeb
[...] chamada de Penguin (Pinguim) onde o foco principal é tirar o valor e até punir sites que utilizam Black Hat .O Google constantemente vem buscando melhorar a experiência de seus usuários no momento da [...]