fbpx

Era do cancelamento no marketing!

14.01.2021

Você pode ser vítima a qualquer momento, seja por um amigo, parente ou até mesmo um desconhecido. Muito se fala sobre os termos “Vou ser cancelado” “Me cancela” “Estão me cancelando”. Mas afinal, o que é essa cultura do cancelamento e qual a proporção dela dentro do Marketing?

É importante lembrar que esse mesmo conceito já se aplica há muito tempo, as pessoas sempre foram motivadas a criar burburinho dentro das redes e postar as críticas como válvula de escape. Palavras como “ban” e “linchamento virtual” são exemplos claros disso.

O sentimento das pessoas em achar que a justiça pode ser feita pelas próprias mãos é muito grande, e isso muitas vezes afeta a reputação de marcas e pessoas.

Cancelamento: Quando é boicote e quando é linchamento virtual?

A vasculha por encontrar algo que alguém por trás de uma empresa, influenciador ou então um representante que tenha voz, já disse nas redes sociais ou então que praticou fora delas e isso de repente vem à tona, é um dos motivos do cancelamento.

Vários artistas que antes muitos bajulavam revelaram uma postura racista ou então de cunho de crime sexual, fazendo com que as marcas se posicionassem e tirassem patrocínio deles. Entretanto, há muitos igs de fofoca e páginas de celebridades que criaram situações fictícias apenas para virar notícia, por isso é importante ficar atento sobre a veracidade das informações dispostas na internet.

Um caso que pode ser usado de exemplo na cultura do cancelamento é da Influenciadora Gabriela Pugliesi, conhecida pelos conteúdos do universo saudável. Em Abril de 2020 no auge da pandemia, ela promoveu uma festa contrariando a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde).

O assunto repercutiu tanto que boa parte de seus seguidores preocupados com o avanço do coronavírus foram até as marcas que a patrocinavam e começaram a pedir por uma posição. Afinal, uma marca e um influencer da mesma seguem valores semelhantes.

Contudo, não tiveram outra posição a não ser retirar os patrocínios, causando um prejuízo de quase R$3 milhões de reais.

Influenciador x Marca

As marcas estão investindo em influenciadores digitais e essas sempre procuram pessoas com o mesmo propósito para se tornar porta-vozes e propagar seus produtos e serviços. Portanto, é preciso muito cuidado na era do cancelamento para que não haja divergências de promessas, pois as pessoas estão mais antenadas e mais espertas esperando apenas um deslize.

Sobre o autor

1

Gabriela Az

Gabriela, 21 anos estudante de publicidade e propaganda. Viciada em séries, Tarantino e livros. Ama escrever e explorar novos assuntos.

Deixe seu comentário