Instagram recua devido ao apelo dos usuários

Jaqueline Lopes

Escrito por Jaqueline Lopes

03 | 08 | 2022
Tempo de leitura 3 min de leitura

Depois de Adam Mosseri anunciar algumas mudanças no App, como o recurso para aumentar os vídeos recomendados, usuários criaram um movimento para que o Instagram voltasse a ser Instagram novamente – um apelo para que a ferramenta não tente ser um novo Tiktok.

O perfil @illumitati iniciou uma petição para trazer o Instagram de volta, o post teve mais de 2 milhões de curtidas, depois comemorou com o pronunciamento de Mosseri recuando alguns recursos. Artistas como a Kylie Jenner, a segunda pessoa mais seguida no app e sua irmã Kim Kardashian, a sétima mais seguida, foram uma das grandes celebridades que deram força para esse apelo.

Após esse movimento, Mosseri se manifestou em um vídeo no seu perfil no qual deixou claro que vão continuar apoiando as fotos, mas que acredita que o Instagram se tornará cada vez mais um app voltado para vídeo. Segundo ele, essa decisão é baseada nos estudos feitos que apontam os vídeos como destaques nos tipos de conteúdo que as pessoas mais compartilham, curtem, consomem e comentam.

Há tempos o Instagram vem analisando os concorrentes e adaptando a ferramenta para as tendências, assim como fez com os story pegando referência do Snapchat, a meta agora seria pegar o padrão Tiktok que vem crescendo constantemente e aplicar no app de fotos. Mas parece que dessa vez as atualizações não agradaram a maioria dos usuários que preferem a ferramenta no seu formato inicial, que é ser um app de compartilhamento de fotos.

Além da recomendação de vídeos sobre as fotos outras atualizações tinham sido anunciadas e deixaram os usuários incomodados.

O feed full screen por exemplo é uma delas, seria uma experiência imersiva para quando o usuário entrar no app ter a mesma sensação do Tiktok, trazendo o vídeo mais ao centro e à frente.

Teste de bobinas em tela cheia do Instagram

Recomendação no feed

Essa atualização é aqueles perfis os quais não seguimos e que aparece em nosso feed como recomendações. Segundo Adam, essa é uma forma de ajudar os usuários a descobrirem perfis que se quer conhecemos com base nos conteúdos que já consumimos, além de promover novos criadores de conteúdo. O mesmo afirmou que se os conteúdos apresentados a nós não tiverem dentro de nossos interesses é sinal que eles erraram no rankeamento e precisam melhorar.

Essa versão de teste que foi alvo de críticas deve ser descontinuada nas próximas semanas. Adam Mosseri, chefe do Instagram, disse ao The Verge :

“Estou feliz por termos arriscado – se não falhamos de vez em quando, não estamos pensando grande o suficiente ou ousado o suficiente. Mas definitivamente precisamos dar um grande passo para trás e nos reagrupar. [Quando] aprendemos muito, voltamos com algum tipo de nova ideia ou iteração. Então, vamos trabalhar nisso.”

E você? Faz parte desse movimento a favor do Instagram como Instagram ou apoia as mudanças anunciados pelos CEO.

Sobre o autor

Jaqueline Lopes

Jaqueline Lopes

Formada em Publicidade e Propaganda. Analista de Marketing Digital. Atuante em estratégias de SEO, Google Adwords, Google Shopping e Redes Sociais.

Deixe seu comentário

vinte − quinze =