Marketing 4.0 – Do Tradicional ao Digital

24.06.2019

É constante o surgimento de novos conceitos no Marketing, e com isso, para aqueles que, de certo modo, estão imersos nesse universo (seja como empresa ou cliente), que é a publicidade, precisa entender sobre as mudanças que estão acontecendo.

Um deles é a evolução do Marketing 4.0. Afinal, o que realmente mudou desde o Marketing 3.0?

O foco agora são os consumidores, mais aprofundado em relação ao que ocorre no marketing 3.0!

Com e revolução da internet, os consumidores se tornam o centro das atenções, estreitando ainda mais o relacionamento entre marca e cliente.

Diante dessa transição de conceitos, há três mudanças importantes:

  • Google

É necessário investir em um site responsivo. Um grande fator de decisão de  compra é  proporcionar uma boa experiência ao usuário em contato com sua marca e fazer com que ela seja lembrada

Esteja na primeira página do Google!

Além disso, já se perguntou se sua empresa aparece nas primeiras páginas do Google? É preciso investir em conteúdo que tenha qualidade e que engaja, aumentando a relevância para que  sua marca se destaque das demais e tenha um alcance significado no seu público.

  • Redes sociais

O público de ouro são os jovens, e está sendo um desafio fidelizar essa juventude com as marcas, uma vez que, os comportamentos são ditados e revolucionários, bem diferente de como éramos acostumados no Marketing Tradicional.

Por isso, é importante se atentar às informações que sua empresa está transmitindo. Ser objetivo e chamar atenção é crucial, ainda mais quando as pessoas andam cada vez mais distraídas.

  • Negócios digitais

Agora, é possível perceber o tanto que investem em negócios inovadores. Isso pois, a tendência é revolucionar os segmentos e criar novas startups, aplicativos e enxergar o novos formas de uso para negócios já existentes, ou seja, organizar diferente coisas que já existem.

O Marketing 4.0 chama a atenção para um olhar mais visionário e inovador das formas de comunicação.

Em um dos bate-papos sobre marketing que estive presente, pude absorver mais conhecimento de pessoas influentes na área da publicidade como também a desenvoltura de levar ao aperfeiçoamento a minha capacidade estratégica de pensar em novas formas de trazer resultados no meu trabalho.

Myrtna Kumov, gerente de marketing da Amazon, discutiu sobre a transição do marketing tradicional para o digital. Com isso, alguns pontos foram postos à mesa. Sobretudo, às mudanças de poder:

  • de vertical = > horizontal
  • de individual = > social
  • de executivo = > inclusivo

Horizontal

Nesta primeira mudança de hierarquia, o consumidor, acima de tudo, deve ser ouvido.

Ainda, não existe mais a ideia de liderança por parte da marca sobre o consumidor. Agora, as marcas precisam compreender que o frio e o robótico deve ser deixado para trás.

Como assim? Os consumidores procuram relações mais afetivas e querem ter um experiência com marcas que estabeleçam vínculos humanizados e revelem seu caráter.

Não cola mais o discurso de “Compre” “Vista” “Use”, as pessoas estão cada vez mais espertas e informadas.

Uma das funções do Community Manager da empresa, inclusive, é levar a essência humanizada da marca até os consumidores.

Social

A segunda mudança está na forma como as pessoas recebem as críticas, sejam elas construtivas ou negativas.

De certo modo, as pessoas se importam muito mais com a opinião alheia e por isso, buscam em sites as avaliações do produto e da empresa, comentários que de certa forma contribuem para a decisão de compra desse consumidor.

Assim, é importante dar uma atenção especial nessas avaliações para entender se há coerência com aquilo que a marca está oferecendo e buscar atender às expectativas.

Afinal, não adianta mais anunciar um produto ou serviço se ele não corresponde a essas expectações.

Aliado a isso, é fundamental entender os diferentes pontos de vista e criar uma sintonia entre o que você anuncia e o que chega até o consumidor.

Seja mais real e menos virtual

É essa a essência que uma empresa precisa transmitir. Afinal, com diversas plataformas de socialização na internet, fica cada vez mais difícil mentir sobre o produto.

“São necessários 20 anos para construir uma reputação e apenas 5 minutos para destruí-la” – Warren Buffett.

Inclusivo

O mundo já não é homogêneo, agora ele é multilateral. Nessa mudança de poder, percebe-se que não existe mais concentração de poder econômico.

Os negócios têm papéis cada vez mais abrangentes. Os nichos estão se desfazendo e as minorias ganhando vozes.

Ademais, é notório que o Profissional de Marketing tenha o olhar da diversidade. Tal como grandes marcas já aderiram à práticas inclusivas que respeitam as leis.

Contudo, percebe que não é de agora que a maneira como os indivíduos se comportam em sociedade é influência das descobertas de novas ferramentas.

Portanto, se posicione, se envolva, influencie, entenda seu cliente.

Seja real e digital, seja horizontal, social e inclusivo.

Não tenha medo de acompanhar as mudanças. Elas são importantes para seu negócio e também para o fruto de resultados.

Sobre o autor

1

Gabriela Az

Gabriela, 19 anos estudante de publicidade e propaganda. Viciada em séries, Tarantino e livros. Ama escrever e explorar novos assuntos.

Deixe seu comentário