O futuro do marketing no Metaverso

Gabriela Chaves

Escrito por Gabriela Chaves

17 | 01 | 2022
Tempo de leitura 2 min de leitura

Com certeza você já ouviu falar sobre o Metaverso. 

Em 2021 esse assunto já estava em alta, mas as coisas mudaram para outro nível depois que o Facebook anunciou a mudança do nome da empresa para Meta.

O que você vai encontrar neste artigo:

O investimento

O visionário Mark Zuckerberg investiu mais de US$20 bilhões nesse projeto, e, devemos imaginar que o dono da maior rede social do mundo (com mais de 2 bilhões de usuários), que possui uma empresa avaliada em mais de US$ 1 trilhão, não é de dar ponto sem nó.

Como se já não fosse muito surreal, Zuckerberg disse ainda que pretende investir mais US$ 150 milhões para o desenvolvimento de um ambiente virtual que replique e amplie a realidade. 

O interesse das pessoas pelo metaverso multiplicou os valores envolvidos nas negociações de propriedades e outros itens representados por NFTs (tokens não fungíveis) em plataformas já existentes, como Decentraland e The Sandbox.
Somente em 03 vendas o Metaverso movimentou mais de R$30 milhões de reais.

Agora que já temos uma noção de que essa empreitada promete revolucionar um futuro próximo, entendemos que o marketing também será levado para outra realidade.

Marketing no Metaverso

Assim como tivemos que nos adaptar com a migração da mídia tradicional para a internet, devemos aprender com nossas experiências e estar abertos para esse “novo mundo” que está por vir. Serão novas abordagens, novas formas de consumo, novos meios de vender e se comunicar.

Entenda que, nós vamos sair de nosso mundo real e entrar em mundos virtuais onde teremos uma nova economia, ambiente, moeda e comportamentos.

As marcas vão ter que se adaptar, e para isso será necessário repensar as suas narrativas em três dimensões.
Os profissionais de marketing vão precisar se aprofundar na tecnologia emergente em uma velocidade mais rápida.
A grande diferença é que no metaverso, todos são construtores de mundos, incluindo as marcas.

Assim como fizemos a transição para o meio digital e começamos a utilizar uma otimização, buscando ser encontrados em mecanismos de pesquisa como Google e YouTube, é hora de começar a analisar como seremos encontrados no metaverso.

E como conseguir isso? As marcas terão que reivindicar seus direitos em um mundo, comunidade ou plataforma que corresponda ao seu público.

Os mecanismos de pesquisa serão a porta de entrada para serem encontrados no metaverso.

Ter a palavra-chave “metaverso” em um nome de marca, produto ou título é útil para ser encontrado em canais de pesquisa e sociais por aqueles que buscam esse tipo de interação.

Usar a Realidade Aumentada também é uma solução;

De acordo com o Google:
“A realidade aumentada sobrepõe conteúdo digital e informações ao mundo físico – como se eles estivessem realmente lá com você”.

E aí? Você está preparado para o Metaverso?

Ainda não entendeu direito?
Assista ao vídeo do próprio Mack explicando mais sobre esse novo conceito de internet: 

Sobre o autor

Gabriela Chaves

Gabriela Chaves

Publicitária, social media e amante da internet. Criando um mundo de infinitas possibilidades.

Deixe seu comentário

vinte + treze =