O crescimento contínuo do E-commerce

Geovanna Souza

Escrito por Geovanna Souza

04 | 01 | 2016
Tempo de leitura 2 min de leitura

Em 2015 a Economia brasileira passou por uma crise, e a tendência é que ela continue em 2016. Mas no meio dessa crise, o E-commerce teve um aumento significativo comparando com o ano anterior.

image

Segundo uma pesquisa realizada pela E-Bit divulgado no mês de Agosto de 2015, o e-commerce obteve um aumento continuo de desempenho durante esse ano. Destacando que nos primeiros seis meses conseguiu ter um faturamento de R$ 18,6 bilhões. O equivalente a metade do faturamento do ano de 2014. Os produtos mais procurados pelos consumidores estão enquadrados nos setores eletrônicos e celulares.

A tendência do e-commerce é crescer cada vez mais. Levando em consideração que a cada dia que passa aumenta os internautas que efetuam compras onlines. Com isso, grande parte desses internautas acaba criando o hábito por esse tipo de compra. E por fim a praticidade é o que resume a ligação dos consumidores onlines com e-commerce.

De acordo com o relatório do Webshoppers, realizado no primeiro semestre de 2015, cerca de 10,1% das compras foram realizadas por meio de smatphone ou tablet. Além disso, muitas pessoas realizam pesquisas, buscam avaliações, comentários de certo produto via internet antes de ir ao shopping, por exemplo. E a chance de uma pessoa realizar uma compra durante essa pesquisa é grande.  Nesse momento entram as estratégias do marketing digital e suas vantagens de investimento.

Para o ano de 2016 a expectativa é boa, estima-se o crescimento contínuo do E-commerce. Uma ótima oportunidade de vitrine para as empresas que querem mostrar e divulgar seus produtos. Segundo Vivianne Vilela, Diretora Executiva da E-Commerce Brasil, 2016 não será um ano de grande crescimento para mercado. “Será um ano de fazer melhor, fazer mais com menos. A oportunidade é boa para o varejista utilizar com inteligência e tecnologia os dados e histórico dos já clientes, para potencializar recompras dentro do seu Estado, de forma que mantenha os seus custos e uma margem saudável em cada venda que fizer, uma vez que haverá mudanças nas alíquotas de PIS/CONFINS”, afirma.

Então não perca tempo, é hora de colocar as estratégias em prática; pesquise, procure e invista. Ter uma loja online é ter seu produto, sua marca ou sua empresa presente e visível para um número muito maior de pessoas que podem se tornar seus clientes e trazer ótimos resultados. Só depende de você.

 

Sobre o autor

Geovanna Souza

Geovanna Souza

Deixe seu comentário

quatro − 1 =