Saiba como evitar prejuízos na Black Friday

Jaqueline Lopes

Escrito por Jaqueline Lopes

23 | 11 | 2022
Tempo de leitura 3 min de leitura

Estamos na semana da Black Friday e a pergunta que fica é: Você está preparado para aumentar suas vendas nessa data que é uma das principais para o e-commerce brasileiro?

Já postamos aqui em nosso blog algumas dicas de como se planejar para aproveitar ao máximo o período tanto para vender quanto atrair novos clientes e fidelizar os de casa. Hoje, vamos falar sobre SEGURANÇA e como evitar prejuízos na Black Friday.

Segundo o E-commerce Brasil, só no primeiro trimestre de 2022 as tentativas de fraudes em e-commerce aumentaram 23,6% em relação a 2021. Isso mesmo! Foram quase 785 mil tentativas de fraudes em relação a 2021, ano que já tinha sido 83,7% maior que em 2020.

Assim, como houve aumento no fluxo de vendas, houve também o crescimento de golpes por parte dos estelionatários que exploram a inexperiência de quem está entrando no mercado de vendas online.

Confira três tipos de golpes mais comuns que as empresas de e-commerce sofrem:

  1. Fraude amigável

Também conhecida como a fraude do estorno, é muito mais comum do que imaginamos.

O consumidor estelionatário realiza a compra online e depois de receber o produto em sua casa entra em contato com a operadora do cartão alegando que o cartão foi roubado.

Nesse caso, o dono do e-commerce arca com dois prejuízos – do produto e do dinheiro.

  1. Cartões roubados

Cartões roubados são muito utilizados em testes de compras em lojas online e planos de assinaturas para fazer validação de dados, limite de crédito e se já houve bloqueio por parte do dono.

  1. Roubo de identidade

Apesar de ser um crime mais complexo, segundo a Pesquisa Global de Fraude em 2021, é o quarto golpe mais comum no mercado digital.

O golpista rouba dados de outras pessoas para criar cartões de crédito e realizam compras na internet e, assim, o dono real dos dados pede estorno e acontece todo o processo citado acima na fraude amigável.

  1. Vendas diretas

É necessária muita atenção ao realizar vendas por outros canais que não sejam uma plataforma de e-commerce com uma validação de dados.

Vendas via chat ou WhatsApp, onde são passados apenas dados de PIX ou da conta para depósito e transferência são muito mais arriscados. Os golpistas estão especialistas em falsificar comprovantes.

Dicas de como evitar prejuízos na Black Friday e proteger seu e-commerce

Então, se liga nas 8 dicas abaixo, porque além de oferecer total segurança ao seu cliente, você precisa se precaver e evitar prejuízos.

  1. Use o certificado de segurança HTTPS com SSL em seu site. Ele garante que as informações trocadas transitem por uma conexão segura;
  1. Mantenha seu site sempre atualizado, principalmente os plug-ins, que são uma porta de entrada para hackers;
  1. Force os consumidores a usarem senhas fortes. Isso evita os golpistas hackearem contas de seus clientes;
  1. Use intermediadores de pagamento, eles podem ser uma boa saída. Apesar de ter um custo, sem dúvidas oferece mais segurança;
  1. Exija sempre o endereço de cobrança do cartão na compra. Caso seja diferente do endereço de entrega, peça uma confirmação por e-mail ou SMS;
  1. Acompanhe o perfil dos seus consumidores e o tipo de produtos que eles compram. Se algo sair do padrão, averigue! Se for o caso, entre em contato pelo telefone para confirmar a compra. Essa confirmação por telefone pode ser adotada também em casos de compras de alto valor;
  1. Envie o produto somente após a confirmação do recebimento em sua conta se a venda for feita por pagamento via PIX, transferência ou depósito;
  1. Adquira uma ferramenta antifraude. Existem várias no mercado e é necessário estudar a proposta de cada uma delas para ver qual se adequa melhor ao seu negócio. A maioria cobra uma taxa de aquisição + um valor X por pedidos. A vantagem é que elas são especialistas em detectar fraudes, e caso passe alguma compra fraudulenta, elas cobrem parte ou valor total do prejuízo.

O mar de oportunidades está lindo, porém todo cuidado é pouco. Fique atento, utilize todas as formas de segurança e faça boas vendas.

Quer ter um site seguro?

Outra alternativa é terceirizar o serviço e não ter mais dor de cabeça com a segurança do seu e-commerce, procurando uma agência digital que mantenha seu site seguro.

A Oxigenweb desenvolve sites e tem vários recursos para protegê-los das ameaças constantes da internet.

Saiba como deixar seu e-commerce livre de ameaças clicando aqui.

Sobre o autor

Jaqueline Lopes

Jaqueline Lopes

Formada em Publicidade e Propaganda. Analista de Marketing Digital. Atuante em estratégias de SEO, Google Adwords, Google Shopping e Redes Sociais.

Deixe seu comentário

cinco × 1 =