Oi muda identidade visual e divide opiniões.

Jean Gea

Escrito por Jean Gea

04 | 04 | 2016
Tempo de leitura 2 min de leitura

No ultimo dia 28 (segunda feira) a empresa de telefonia OI lançou sua nova identidade visual. A marca nunca modificou sua identidade visual desde o seu lançamento em 2002. Com um projeto desde 2012 com as agencias Wolff Olins e FutureBrand foram criadas 70 novas logos, mostrando não apenas uma nova identidade visual, mas também mostrando que a empresa não é apenas uma operadora de telecomunicações, mas de um multiplicador de conexões.

Quanto as modificações, a fonte continua a mesma, entretanto a forma e as cores foram o grande alvo de mudança. A empresa Oi contava com a logo de apenas uma cor amarela sólida e três formatos. Agora conta com mais de 70 formas diferentes inspiradas em sons, vozes e movimentos das pessoas. Outra grande mudança foi a cor que saiu do sólido para o degrade em diversos tons e cores de grande contraste.

 

Para a marca os novos formatos e cores fazem a logo mais interativa, com mais movimentos e fluidez. A grande aposta é na adequação ao mundo digital já que a logo antiga era considerada ultrapassada.

Para o diretor de comunicação da Oi o SR. Eric Albanese: “Com base em uma clara necessidade de evoluirmos em direção alinhada com os novos hábitos e comportamentos dos consumidores, estabelecemos um propósito que norteasse nossas iniciativas, inclusive o Oi Total, que é a primeira delas. Com nossas tecnologias e parcerias, oferecemos diferentes possibilidades de conexão, para que os clientes possam seguir a vida compartilhando informações e comportamentos, independentemente de onde estiverem. A marca acompanha essa dinâmica do mundo digital, se adequa, se transforma, tem movimento, em compasso com os consumidores”. (Fonte: designculture)

A grande mudança foi alvo de várias críticas na internet, criticas negativas comparando a nova logo com as famosas Amoebas (brinquedo infantil), outros dizem que o trabalho feito pelas agencias parecem mais ser um trabalho acadêmico e designers comentaram o uso do degrade sendo “brega”.  Criticada ou não a nova logo já esta sendo utilizada e seus projetos já estão em andamento, já que o custo dessa mudança não foi nada baixo, atingindo cerca de R$ 2 milhões de reais, segundo a revista veja.

E você, o que achou desse investimento? Conta pra gente 😉

Sobre o autor

Jean Gea

Jean Gea

Faço dos momentos mais simples momentos de grandes oportunidades.

Deixe seu comentário

dezoito − 13 =