Flat Design ? O que é ? De onde vem ?

No mundo de tecnologia, design, ux, e arquitetura de informação, muito se fala em Flat Design, mas você sabe o que é? de onde vem?
Se você não sabe a resposta vou tentar resumi-la em alguns parágrafos, pois a história é bemmmmm longa.

O conceito Flat Design

Flat Design

É fato que hoje vivemos em um mundo repleto de poluição visual, e isso tudo devido as estratégias desesperadas que as empresas acharam para chamar atenção de seus possíveis clientes. E digo isso em todos os lugares, tanto na internet como fora dela, são vários anúncios e sites coloridos, piscando e querendo chamar atenção dos olhos do seu público.

Pensando nisso o Flat Design que significa “Design Plano” surgiu. A principal característica do design “flat” é ser clean, sem muitos efeitos e tudo que possa poluir e causar interferência visual. (O Flat pode ser aplicado em qualquer layout).

É isso mesmo, o famoso “MENOS é MAIS” nos dias de hoje. A simplicidade se tornou uma evolução no design visual, que vem se modernizado com a simplificação de informações e elementos estéticos.

Todo aquele conceito antigo onde ter uma interface atraente é necessário ter milhares de layers de efeitos e degradê estão acabando, pois o Flat Design é exatamente o contrário disso.

Quando você reduz o seu layout ao essencial, você valoriza o conteúdo, criando uma interface mais atraente e sofisticada.

Ou seja…

A ideia do Flat é não utilizar elementos que simulem a tridimensionalidade nas interfaces, mantendo SEMPRE a simplicidade e privilegiando a informação. Com isso, os elementos se tornam mais minimalistas, com cores chapadas e bons contrastes.

O Flat é uma tendência ?

Dããããããã!!!! ;p , SIM, É claro que é uma tendência! O Flat já vem sendo trabalhado por várias empresas a anos, porém somente com a popularização do termo “usabilidade” de Jakob Nielsen, o design centrado no usuário tem se tornando um grande diferencial para as empresas, isso tudo devido a pesquisas e estudos baseados em resultados.
Um FIM a poluição visual !! \o/ \o/ \o/ \o/

Outro fator que influenciou essa tendência e deu um BOOM , foi o lançamento do novo Windows. (vídeo do novo design do Windows 8)

windows8 flat

O Google também aderiu ao flat (veja a mudança no logo):
google-flat

Okay! Mas como convencer meu cliente?

Algumas pessoas acham que elementos simples e minimalistas fazem o layout ficarem pobres, assim, vários designers acabam criando infinitos efeitos, cores e imagens para “encher” os olhos de seus clientes.

O que você precisa fazer é simplesmente mostrar que o sucesso do projeto são os resultados! Não adianta deixar um carnaval no layout, escondendo as informações e fazer com que seu cliente em potencial tenha que ficar procurando as informações, causando até uma má impressão e uma certa frustração. 🙁

Tudo parece fácil como parece?

NÃOOOOOOO! O design Flat baseado em usabilidade não é fácil e exige um estudo atencioso das informações, cores, tipografia e elementos visuais.

Alguma dúvida sobre Flat design? Caso tenham alguma dúvida, comentem nos campos abaixo 🙂

Sobre o autor

1

Mauricio Shinmi

Com 10 anos de experiência na área de marketing digital e SEO, é certificado 8'Ps, UX e sócio da Oxigenweb.
LILIAN ROSELI CHAGA
25.08.2018
Me ajudou muito, valeu.
Maurício Santos
16.08.2018
Show! Menos é mais com objetividade clean!
Paulo (marketingcampusblog)
24.01.2018
Ótimo post! Acha que o flat design vai "saía de moda" nos próximos anos ou veio para ficar?
Mauricio Shinmi
16.11.2016
Olá Silvio, Obrigado pelo comentário, é muito importante para nós o feedback dos leitores, O mundo de Design é realmente incrível mesmo, leia o livro Design Thinking é bem interessante e você vai gostar. Um abraço!
Silvio Cesar
15.11.2016
Show de bola essa matéria, não sou formado em nenhuma área mas sempre fui fã do flat design e tenho muita vontade de aprender a criar nesse estilo, pois sempre trabalhei nessa "coisa" de encher os olhos do cliente com o espetáculo de efeitos e cores dos modelos kkkk. Muito bom! sucesso pra você sempre garoto!
10 Dicas de Usabilidade (UX) de Steve Krug - Oxigenweb
11.08.2014
[…] que está começando a estudar sobre usabilidade (UX), o livro de Steve Krug (Don’t make me think) é praticamente essencial como material de […]

Deixe seu comentário