Google recebe multa recorde de € 2,4 bilhões da União Europeia

Jaqueline Lopes

Escrito por Jaqueline Lopes

28 | 06 | 2017
Tempo de leitura 3 min de leitura
Acusada por abuso de poder econômico, a empresa foi denunciada por favorecer sua fermenta de comparação de preços, o Google Shopping, dentro do seu próprio buscador.

A UE explicou os efeitos dessa prática perante aos demais concorrentes nos resultados de buscas.

“os dez resultados de pesquisa orgânica de maior ranking na primeira página do resultado da busca geralmente recebem 95% de todos os cliques (com o resultado superior recebendo cerca de 35% de todos os cliques). O primeiro resultado na segunda página dos resultados de pesquisa do Google recebe apenas cerca de 1% de todos os cliques.”

Com isso, em alguns países o Google Shopping obteve crescimento significativo de acesso.

  • 45 vezes no Reino Unido
  • 35 vezes na Alemanha
  • 19 vezes na França
  • 29 vezes na Holanda
  • 17 vezes na Espanha
  • 14 vezes na Itália

Já os acessos aos serviços dos concorrentes tiveram uma grande queda.

  • 85% no Reino Unido
  • 92% na Alemanha
  • 80% na França

O que você vai encontrar neste artigo:

A Acusação

Em 2010 a Microsoft e TripAdvisor fizeram a denúncia junto a UE, mas a acusação só foi formalizada em 2015. Durante 5 anos a Comissão Europeia tentou chegar a uma conciliação, chegando a alterar 3 vezes a proposta.

Para a Comissão Europeia, o fato do Google concentrar 90% nas buscas na Europa ele consegue minar os concorrentes desde 2008, favorecendo o Google Shopping nos resultados de buscas e rebaixando os serviços de comparação dos concorrentes em seus resultados de pesquisa.

O Google se pronunciou com o intuito de minimizar a situação. Ele, porém, comparou sua atuação à de uma porta de entrada. Considerou ainda que a acusação é equivocada, já que há outras opções de busca na internet. Citou como opções aos seus serviços Bing, Yahoo, Quora, DuckDuckGo, Facebook, Pinterest, Twitter e Amazon.

Abuso de poder

Margrette Vestager, a comissária europeia para concorrência, afirmou, em nota, que:

“o que o Google fez é ilegal de acordo com as regras antitruste da EU”.

“Google criou muitos produtos e serviços inovadores que fizeram a diferença em nossas vidas. Essa é uma coisa boa. Mas a estratégia do Google para seu serviço de comparação de compras não era só para atrair consumidores ao fazer seu produto melhor do que o de outros rivais”, disse a comissária.

“O Google abusou de seu domínio de mercado como uma ferramenta de busca ao promover seu próprio serviço de comparação de compras em seus resultados de busca e removendo os serviços de seus competidores”, pontuou Margrette Vestager, a comissária europeia para concorrência.

“Ele negava a outras companhias a chance de competir no mérito e de inovar. E, mais importante, ele negava aos consumidores europeus a genuína escolha de serviços e todos os benefício da inovação”, completou.

Multa

Em nota, o Google declarou imediatamente que discorda das acusações e estuda recorrer da multa, calculada com base na receita da empresa nos 13 países que compõem a área econômica europeia.

Além de ter de arcar com a multa bilionária, o Google terá de:

  • Aplicar aos concorrentes o mesmo posicionamento e forma de exibição que dá a seus serviços.
  • Explicar à UE como vai equiparar seus próprios serviços e o dos rivais, além de se submeter ao monitoramento do bloco europeu.

Se as penalidades não forem cumpridas, o Google estará sujeito a pagar até 5% da receita diária obtida pela Alphabet, sua empresa-mãe.

Processos contra o Google

O Google ainda responde por mais dois processos em abertos por abuso de concorrência: Um sobre o AdSence e o outro pelo sistema operacional Android.

Para nós profissionais de Marketing Digital, atuantes em SEO, Google Adwords e Google Shopping,  nos resta acompanharmos o desenrolar dessa história e ficarmos atentos ao impacto que decisão da União Europeia pode causar nos resultados de buscas daqui por diante.

Fonte: g1.com

Sobre o autor

Jaqueline Lopes

Jaqueline Lopes

Formada em Publicidade e Propaganda. Analista de Marketing Digital. Atuante em estratégias de SEO, Google Adwords, Google Shopping e Redes Sociais.

Deixe seu comentário

20 + 16 =