Marketing Viral: como fazer a sua campanha entrar na cabeça do público-alvo?

Reinaldo Del Trejo

Escrito por Reinaldo Del Trejo

06 | 07 | 2021
Tempo de leitura 2 min de leitura

VIRALIZOU!

Esse é o objetivo de toda campanha, seja ON ou OFF. Afinal, todo mundo quer ficar “bem na fita” quando o assunto é Marketing de Conteúdo ou Marketing de Varejo

O termo “viralizar” está até no Dicionário Online de Português e tem o significado de: “tornar viral, muito visto ou compartilhado por um grande número de pessoas, especialmente em redes sociais ou aplicativos de compartilhamento de mensagens.” 

Ok, o termo é bonito, é lindo, todo mundo quer. Mas e aí: como viralizar? Segue o fio que você vai entender! 

A campanha publicitária precisa ser “óbvia”, mas nem tanto

Toda campanha viral causa um: “como eu não pensei nisso” ou algo do tipo: “ah, mas isso é tão óbvio”.

Mas aí que tá o pulo do gato, NINGUÉM PENSOU. Isso mesmo: NINGUÉM.

O segredo do Marketing Viral é ser “óbvio”, note que a palavra está cheia de aspas, mas tem um bom motivo. O insight poderoso é aquele que parece palpável, simples, mas tem muita coisa na estrutura.

Marketing Viral combina com cotidiano e o inusitado

Você tá na sua pickup numa estrada de terra e ela atola. Triste, mas bem comum!

Então aparecem diversos pôneis e começam a cantar uma musiquinha. “Pôneis malditos, pôneis malditos, laralará”. 

A musiquinha colou e tem um bom motivo: ela une o cotidiano e o inusitado. O resultado da campanha da Nissan? VIRAL.

Outro exemplo é a campanha do Itaú – “Bebê sem papel”. O pai leva aquele boleto chato e o bebê faz o que todo mundo tem vontade, mas não tem coragem. Ele rasga o boleto e cai na gargalhada.

Fofo, né? 

Marketing Viral combina com emoção

A campanha da Dove intitulada “Retratos da Real Beleza”, lançada em 2013, foi um dos virais mais emocionantes dos últimos anos.  Ela foi assinada pela Agência Ogilvy & Mather Brasil tem um poder único de comoção.

Gil Zamora, um desenhista do FBI tinha a missão de desenhar as pessoas a partir da descrição que elas mesmas faziam. Em seguida, essa mesma pessoa fez uma descrição de outra que acabou de conhecer. 

Depois disso, os dois retratos eram colocados, um ao lado do outro e a conclusão é que o próximo nos enxerga com muito mais positividade do que nós mesmos.

Um verdadeiro ícone em Marketing Viral.

Tá pronto para viralizar?

Você não precisa estar à frente de uma Nissan ou Itaú para fazer uma campanha de Marketing Viral. Fique atento ao cotidiano, pense no “óbvio” e faça o seu conteúdo deslanchar.

A campanha vai ficar top e o seu cliente bem satisfeito!

Sobre o autor

Reinaldo Del Trejo

Reinaldo Del Trejo

Redator Publicitário com experiência em mídias ON e OFF. Formado em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE), atua no mercado publicitário desde 2011. Apaixonado por Literatura, tem dois livros publicados: “O manipulador de Sonhos” e “101 poemas que você não precisa ler” e cursa pós-graduação em Literatura Brasileira pela UniESPG.

Deixe seu comentário

três × um =