Como vender alimentos no E-commerce?

Natalie Ferreira

Escrito por Natalie Ferreira

23 | 09 | 2016
Tempo de leitura 2 min de leitura

O mercado está se transformando e as novidades não param de surgir. Tudo é pensado e direcionado de forma a facilitar nossas vidas, deixando tudo mais digital e prático.

Isso não seria diferente no ramo alimentício. Comercializar alimentos no e-commerce é um desafio e as empresas devem tomar alguns cuidados para garantir seu sucesso e a confiança de seus clientes.

O ganho de confiança e avanço da tecnologia fez com que os internautas buscassem cada vez mais comodidade para atender às suas necessidades. Eles buscam usar da tecnologia para pesquisar e identificar vantagens e descontos.

O comércio de aparelhos eletrônicos, como celulares, por exemplo, lidera entre os segmentos mais vendidos online. Mas, aos poucos, os consumidores passaram a experimentar compras online de outros produtos, como sapatos, roupas e cosméticos, e descobriram que podem obter muitas vantagens com essa prática.

O que você vai encontrar neste artigo:

Vender alimentos pela internet?

O comércio online de alimentos ainda causa estranheza aos consumidores. Apesar disto, o faturamento desse segmento quase dobrou desde que começou a vender também em e-commerce, de acordo com dados do Sebrae.

Grandes varejistas como o Pão de Açúcar e Walmart foram pioneiros nesse setor no Brasil. Mas, pequenas e médias empresas também se arriscam a vender seus alimentos online. Mais do que uma expansão nos negócios, este é um segmento de oportunidades.

É importante ressaltar que alguns cuidados devem ser tomados para introduzir suas vendas do ramo alimentício no e-commerce, um deles é sempre fornecer na descrição todos os dados importantes, como data de validade, quantidade, identificação do fornecedor, local em que o produto foi produzido, ingredientes e outras informações que os clientes costumam checar na embalagem antes de efetuar a compra.

Outra preocupação deve ser em relação ao armazenamento e transporte, de acordo com o alimento e suas condições de conservação.

As mídias sociais devem ser bem exploradas nesse segmento. Mostrar os processos no preparo dos alimentos é importante para gerar confiança e fidelizar os clientes.

As principais vantagens para uma loja virtual neste ramo é a expansão de seu campo de atuação.

Ao comercializar produtos que não sejam perecíveis, é possível enviá-los para todo o país, alcançando mais clientes e aumentando a presença da marca.

Outra vantagem é oferecer aos consumidores a oportunidade de comprar produtos regionais que antes não eram acessíveis.

São produtos específicos e exclusivos que chamam a atenção do consumidor, como geleias, queijos e doces típicos, por exemplo.

Dessa forma, para comercializar alimentos no e-commerce os empreendedores irão se deparar com alguns desafios, porém, pode ser compensador e alavancar os seus negócios.

Sobre o autor

Natalie Ferreira

Natalie Ferreira

21 anos, estudante de Publicidade e Propaganda, apaixonada por comunicação.

Deixe seu comentário

18 − dois =