Como aproveitar a expansão da realidade virtual

Reinaldo Del Trejo

Escrito por Reinaldo Del Trejo

18 | 04 | 2022
Tempo de leitura 3 min de leitura

Aprender como aproveitar a expansão da realidade virtual é crucial para se manter vivo no mercado. Após o anúncio do Metaverso por Mark Zuckerberg – as pessoas passaram a pensar ainda mais sobre inovação e tecnologia.

A verdade é que tudo está nebuloso, principalmente no meio do Marketing Digital.  Para deixar tudo mais fácil, vamos entender primeiro o conceito sobre realidade virtual?

O que é realidade virtual?

O conceito de realidade virtual indica um ambiente digital em que o usuário pode simular a sua participação, como se estivesse realmente ali.

Quanto mais imerso a pessoa estiver, melhor. Para isso, é possível utilizar óculos de realidade virtual e até fones de ouvido binaurais.

Você já ouviu um áudio Binaural? A captação de áudio é feita como se fosse um ouvido humano e a sensação é INCRÍVEL!

Assista ao vídeo! 

Realidade virtual e o metaverso

Utilizar a realidade virtual com óculos tridimensionais e áudios binaurais parece coisa de cinema. Mas algumas empresas já estão começando a engatinhar para proporcionar uma experiência mais rica e única.

O metaverso procura unificar o mundo real e o digital. Isso em tese quer dizer que você pode estar em qualquer lugar, independente da sua posição geográfica.

Tudo isso começou com a evolução dos smartphones – hoje tornou-se uma extensão do nosso corpo e não só mais um meio de comunicação.

Parece bizarro? Imagine-se ficar um mês sem smartphone. É praticamente impossível. 

Realidade virtual e o Marketing

Agora as coisas estão ficando mais interessantes e palpáveis. Quando uma marca participa desse universo, ela está oferecendo um plus ao cliente e dá para fazer isso com a participação em games e até criação de um ambiente virtual.

Já jogou Pokémon Go ou Fifa? Sabe o momento em que você edita o avatar, imagine isso para escolher roupas, músicas, NFTs e levar para casa tanto no mundo digital quanto real. 

O grande desafio é quebrar esse muro do on x off, porque já virou uma unidade entre o que é real e o que é virtual. 

Experiências da realidade virtual

Outro dia estava passeando no Shopping e vi dois garotos se divertindo com um jogo de Fórmula 1. A dinâmica era: óculos de realidade virtual, fones de ouvido e espelhamento de tela.

Uma marca poderia aproveitar esse gancho e patrocinar esse game ou até mesmo produzir os próprios materiais de realidade virtual.  

Outra forma de como aproveitar a expansão da realidade virtual é abusando de tours virtuais em que simula a participação em um evento ou local. Isso é possível através de câmeras 360 graus.

 Dá para ignorar a expansão da realidade virtual?

Existe um velho clichê na Publicidade que fala que é necessário estar pronto para abandonar tudo o que se aprendeu.

Você trabalharia hoje sem o Facebook ou Instagram? 

Existem outras plataformas, como o TikTok, YouTube, Google e Pinterest que podem um dia tomar conta do mercado. Mas a ideia ainda é assustadora para quem atua na área.

Pensando nisso, se adaptar aos poucos é essencial para quem quer viver no mercado.

Vamos dar um exemplo: 

Outro dia vi uma empresa que trabalhava muito bem com mídia tradicional, mas eles resolveram entrar no Linkedin sem preparação. O resultado: uma arte sem tamanho correto na capa e uma biografia com palavras difíceis.

Eles são bons profissionais em um tipo de mídia. Mas precisam estudar e aplicar o conhecimento no dia a dia na mídia digital, caso contrário serão engolidos pelo mercado.

Precisa de um help para aproveitar a expansão da realidade virtual?

Se você é dono de uma empresa e está pensando em investir em uma Agência, já está no caminho certo.
A Oxigenweb é uma agência digital e atua com profissionais capacitados para te mostrar como aproveitar a expansão da realidade virtual.

Sobre o autor

Reinaldo Del Trejo

Reinaldo Del Trejo

Redator Publicitário com experiência em mídias ON e OFF. Formado em Jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE), atua no mercado publicitário desde 2011. Apaixonado por Literatura, tem dois livros publicados: “O manipulador de Sonhos” e “101 poemas que você não precisa ler” e cursa pós-graduação em Literatura Brasileira pela UniESPG.

Deixe seu comentário

16 + 12 =

Leia Também